Archive for the 'Augustas' Category

“Augustas: chegando, finalmente!

Meus amigos, o longa-metragem “Augustas” está em fase de finalização e deve ter sua primeira cópia entre final de dezembro e início de janeiro.

O processo de montagem deu um foco mais definido à narrativa, e estamos todos os envolvidos (montador, diretor, etc) muito satisfeitos.

E já começam as negociações para sua exibição. Primeiro, festivais e eventos; depois, salas comerciais.

Aguardem.

(na foto, cena do filme com Mário Bortolotto, Carolina Abras e Henrique Schafer)

Gotham City by Tuca Vieira

Tuca Vieira, notável fotógrafo cujas imagens tornam obrigatório o livro São Paulo (Coleção Cidades Brasileiras, Publifolha) e autor das fotos de cena do longa-metragem Augustas, envia solidariedade à minha nova vida longe da metrópole paulistana (já que estou trabalhando e morando no Rio de Janeiro nos dias úteis): uma imagem (abaixo) com o subject “para você ficar com saudades de Gotham City”.

Valeu.

Tuca Vieira

foto: Tuca Vieira

“Augustas” em montagem

Acabo de receber telefonema da montadora do filme Idê Lacreta informando que terminou (finalmente!) a etapa de digitalização de imagens e que iremos começar a montagem propriamente dita nesta quarta-feira, 23 de junho.

Aguardem notícias.

 

Augustas – em montagem

Depois de alguma demora, finalmente estamos começando a montagem do filme.

Muita gente me pergunta quando fica pronto, quando será lançado.

Oficialmente, é o seguinte: primeira cópia deve sair do forno em novembro próximo. Distribuição comercial em salas só no primeiro semestre de 2009.

Logo mais vamos começar a disponibilizar trechos pela internet.

Aguardem.

 

 

Augustas, uma superprodução II

Produzir um show não é fácil. Para o cinema, então… Há uma parte no fime em que Alex vai cobrir o show do Akira S. e as Garotas que Erraram (que era a banda do próprio Alex). Para esta parte, tivemos a participação muito especial da banda Montage, formada por Daniel Peixoto e Léco Jucá.

Filmamos no Uranus tanto as cenas do camarim (de cortinas vermelhas), com direito a jogo de espelhos sem aparecer a produção. O lugar é o máximo, super colorido, cheio de espelhinhos no palco. E não é muito conhecido de tribo nenhuma.

O grande número de figurantes atrapalha um pouco. Para controlar todo mundo, a Gabi conseguiu um microfone – só assim não sairia rouca da filmagem. Mesmo assim, a galera mandou bem e agüentou firma até às 6h20 da manhã, quando fechamos o dia. 

Sobre o show:
Foi a noite da quebradeira. Depois da passagem de som, começamos os ensaios e Daniel (o vocalista supostamente japa) fingiu jogar o equipamento umas 8 vezes antes de fazermos a cena. Infelizmente não tínhamos equipamento suficiente para fazermos mais de 1 take. Participaram da depredação também a Kiki, do figurino, que quebrou uma cadeira (na verdade foram 3, porque tinhamos algumas disponíveis) e a Caru, que quebrou uma luminária. Queriamos também utilizar um extintor, mas num lugar fechado como aquele teríamos problemas com o pó – dificulta a respiração, e com um monte de figurantes seria complicado.

Essa foi a primeira noite em que Tonico, amigo jornalista de Alex, se deu bem. Colocamos duas figurantes gatinhas para acompanhá-lo durante o show.

Montage:
Quem já viu o show do Montage sabe que a banda é muito visual. É quase impossível tirar os olhos do Daniel durante a performance. Ninguém melhor para fazer um show para o “Augustas” do que eles, que vivem na rua Augusta.

O figurino do Daniel foi o mesmo que ele usou no Campari Rock. Descobrimos que a roupa é de uma grife chilena, que só tem roupas de fetiche, etc. O Montage foi fazer uma série de shows no Chile e o empresários deles lá é dono dessa marca, e aproveitou Daniel para fazer as fotos para propaganda. Acabado o ensaio, Daniel pediu a roupa e troxe pra casa.

Foto: Monovolume.com.br

Um dia, três locações

Na sexta, 10, fizemos a foto da Jane em Nova Jijoca, que neste dia estava na base da produtora, na rua João Ramalho, em Perdizes. Duas horas de montagem, o mesmo angulo do fotógrafo, e saímos correndo para a Augusta. No caminho, um casamento fez com a gente demorasse cerca de 40 minutos num percurso que geralmente levaria 15. Só porque a ordem a dia era apertada.

Chegamos a Augusta para filmar num salão de beleza, com vista para a rua. Dentro do salão, o calor de sempre – dessa vez graças a iluminação que tinha que ser muito forte. Neste filme surgem sempre dúvidas inimagináveis: cehgando ao salão, a grande produpação da dona era o tipo de maca que iríamos usar. Esse é o salão que vocês vêem na reportagem da TV Uol. Na rua, a preocupação era com o movimento.

Depois fizemos o quarto da Jane na Marquês de Paranaguá (já comentado aqui). Invadimos a casa de três garotas no meio da madrugada. Duas delas foram a festa, o que quer dizer que não ficaram muito bravas. 

Foto da equipe

Acabaram as filmagens, mas até o fim da semana, ainda falo sobre as filmagens aqui.

Foto: Tuca Vieira

 

 


agosto 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Flickr Photos